Visões transnacionais na poesia femenina negra das Américas: Alice Walker, Marie-Célie Agnant, Cristina Cabral e Conceição Evaristo

Ana Beatriz Gonçalves

DOI: https://doi.org/10.32997/2027-0585-vol.0-num.10-2016-1788

Resumen

Este artigo se propõe a traçar possíveis territórios de escrita feminina negra nas Américas e a estabelecer relações com o legado da diáspora. Para tal, baseio-me em uma seleção de poemas de Poemas da recordação e outros movimentos (2008), da brasileira Conceição Evaristo; Memoria y resistência (2004), de Cristina Cabral, do Uruguai; Balafres (1994), de Marie-Célie Agnant, do Haiti; e de Once (1968) e Revolutionary Petunias (1973), da estadunidense Alice Walker. Concentro-me em aspectos semelhantes na poesia de cada uma das autoras como modo de estabelecer parâmetros transnacionais na escrita negra das Américas.

Texto completo:

PDF

Referencias

Bibliografia

Agnant, M. C. (1994). Balafres. Collection Voix du Sud. Monreal: lês Editions du CIDIHCA.

Bezerra, K. (2007). Vozes em dissonância. Mulheres, memória, nação. Florianópolis: Editora Mulheres,

Boyce-Davies, C. (1994). Black, Women, Writing, and Identity. Migrations of the subject. London and New York: Routledge.

Cabral, C. (2004). Memória & Resistência. Santo Domingo: Editora Manatí.

Evaristo, C. (2008). Poemas da recordação e outros movimentos. Belo Horizonte: Nandyala.

Mohanty, C. T. (2003). Feminism without borders. Decolonizing Theory, Practicing Solidarity. Durham & London: Duke University Press.

Richards, C. (2000). On the Winds and Waves of Imagination. Transnational Feminism and Literature. New York and London: Garland Publishing, Inc.

Walker, A. (1968). Once: poems. San Diego, New York, London: A HBJ Book.

_________. (1973). Revolutionary Petunias & other poems. San Diego, New

York, London: Harcourt Brace & company.


Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.